Heather McClure, Risk All-Stars

riskonnect logo icon
Heather McClure

Heather McClure
Director de Risco
Medicina OU

Qual é o seu historial educacional?

Licenciatura em jornalismo, doutoramento em direito e pós-doutoramento Mestrado em Direito da Saúde (LL.M.)

Sabia que queria entrar na profissão de risco? Se não, qual foi a sua viagem para chegar aqui?

Eu sabia que queria ser advogado para ajudar outros que de outra forma não tinham voz. Pensei que isso significava assistência jurídica, ajudando as crianças e as de estatuto económico que de outra forma não poderiam ter representação. Na Faculdade de Direito fiz isso, mas também fiz um curso chamado Law & Medicine. Fiquei interessado na ideia de defender não só a segurança dos pacientes, mas também que os prestadores de serviços que estavam a tratar os pacientes fossem educados sobre práticas seguras. Aprendi que a gestão de riscos é uma forma de fazer ambas as coisas. Comecei a trabalhar em escritórios de advocacia, mas no início da minha carreira comecei a trabalhar nos sistemas dos meus antigos clientes sobre gestão de riscos e reclamações. Eventualmente tornei-me director de litígios num grande sistema hospitalar no Texas e, por fim, director de riscos na prática médica académica da Universidade de Oklahoma, OU Medicine.

Há quanto tempo trabalha na profissão de risco?

25 anos como advogado em escritórios de advocacia, internamente, e em última análise liderando a gestão de risco nos últimos 13 anos.

O que é que mais gosta no que faz?

Ajudar pacientes e fornecedores a compreender, mitigar, e em muitos casos eliminar o risco através de processos e políticas. Adoro os doentes e as suas incríveis histórias de superação de desafios, e adoro os prestadores cujos corações e mentes se dedicam a excelentes cuidados aos doentes. Todos têm objectivos alinhados, pelo que só há raros momentos em que existem relações adversas. Podemos estar todos na mesma equipa!

A gestão do risco mudou ao longo da sua carreira? Em caso afirmativo, como?

Tornou-se mais sobre educação e processo e compreensão de que os humanos não são perfeitos. O processo e a reciclagem não punitiva são fundamentais.

Que conselho daria a alguém que está prestes a iniciar a sua carreira na profissão de risco?

Escolha uma indústria - quer se trate de cuidados de saúde, agricultura, energia, ou o que quer que lhe interesse, e descubra tudo o que estiver ao seu alcance sobre ela. Decida tornar-se não só um especialista em técnicas de mitigação de riscos, mas também ter um conhecimento amplo, e continuamente mais profundo, do risco subjacente. É uma das poucas profissões em que pode praticar numa área em que não se especializa, mas é um membro de equipa de importância crítica.

Tem um lema pessoal? Em caso afirmativo, qual é?

Continuar a apoiar-se nas portas fechadas. Não se vire, e não os chute para abrir, mas continue a inclinar-se e eles acabarão por se abrir.

Como é a sua opinião?

Descobrir como
Riskonnect pode transformar
a forma como se vê o risco.

Agendar uma demonstração
Risk management solutions